Samba volta depois da pandemia

São o

Depois de um ano inteiro de silêncio associado à pandemia do coronavírus, o samba está de volta às pistas do Brasil. Os salões do Rio abriram e todos puderam mais uma vez descobrir a explosão de paixão contida na dança. Bandas e mestres voltaram aos campos de treinamento para se recuperar de uma temporada cheia de duras restrições.

Ainda se ouvem ecos de acontecimentos passados, em particular, o carnaval de 2021 foi cancelado. Sua alternativa será o festival da próxima temporada, que promete ser simplesmente deslumbrante. No mundo da dança, este se tornou o evento mais esperado pelos bailarinos e bailarinas do país.

Os alunos da escola Padre Miguel já passaram pelos primeiros ensaios, que começaram na pista de dança na última terça-feira. Os subúrbios ocidentais da capital do país voltam a ressoar com a música e o barulho dos artesãos. Esta foi a primeira reunião em que mais de cem pessoas puderam se reunir em um local desde o início da pandemia.

Lembre-se de que, em 2020, as autoridades brasileiras introduziram restrições rígidas a reuniões de grandes multidões. Exigências foram apresentadas para manter distância social, interromper eventos de massa e assim por diante. Na verdade, parou a vida dançante do país, para a qual esse aspecto da vida é incrivelmente importante. Para um brasileiro, a dança e a música são a base de sua natureza!

Por fim, houve menos vacinações, menos mortes e as restrições foram flexibilizadas. Agora, todas as antigas escolas que conseguiram sobreviver ao bloqueio estão de volta ao trabalho e estão ansiosas por seus alunos. No momento, os participantes estão se preparando ativamente para o próximo carnaval anual.

O líder da escola de dança disse que finalmente era hora de reunir todos. Isso também é consistente com os princípios preservados de prevenção da propagação da doença. Nota-se que 90% dos alunos já foram vacinados. Foi o treino inicial que se tornou um verdadeiro feriado, pois pela primeira vez desde a pandemia, alunos, músicos e seus mentores se reuniram na mesma pista de dança.

Padre Miguel observa que a COVID se tornou mais do que apenas uma fonte de doença, complicações e morte. Ele penetrou muito mais fundo na mente das pessoas, deixando para trás uma ansiedade constante. Naturalmente, a música e a dança são o melhor remédio para as feridas mentais, restaurando o fundo emocional, trazendo alegria.

Scroll to Top